terça-feira, 8 de setembro de 2009

21. Livros Celestes

Aproximação ao Apocalipse (21)
LIVROS CELESTES


“o que vencer será vestido de vestimentas brancas; e não apagarei seu nome do livro da vida, e confessarei seu nome diante de meu Pai, e diante de seus anjos”. Apocalipse 3:5.

VARIEDADE DE LIVROS

Irmãos, nesta série do Apocalipse que estamos tendo, terminamos o capítulo 3 do livro do Apocalipse, terminamos a consideração da mensagem do Senhor às sete Igrejas na Ásia Menor, que é uma mensagem profética do Espírito Santo a toda a história da Igreja, a todas as Igrejas da terra; mas antes de entrar em capítulo 4, na noite de hoje queria fazer um apêndice; ou seja, tratar um tema do que se tratou nas idades da Igreja mas que não se pôde tratar mais a fundo; então o deixamos para tratá-lo ao final, posto que no tratamento de cada período da Igreja não houve o tempo para tratá-lo a fundo. Vocês recordam que mencionamos, quando tratávamos a mensagem à igreja em Sardes, que há um verso misterioso, sério, que diz o Senhor ali; então o apêndice é para aprofundar um pouquinho mais na consideração do que o resto da palavra do Senhor diz a respeito, que quando tratamos de Sardes não pudemos tratar a fundo. Se vocês se fixarem no capítulo 3, no versículo 5 do Apocalipse, ali dizia e diz o Senhor Jesus: “o que vencer será vestido de vestimentas brancas; e não apagarei seu nome do livro da vida, e confessarei seu nome diante de meu Pai, e diante de seus anjos.” Aqui há uma frase bastante séria; embora aqui o diga como uma promessa, o que é sério é o que alguém se pergunta e implica. O que diz é que ao que vencer, não apagará seu nome do livro da vida; isso está claro, mas a pergunta que as pessoas se fazem é: E se um crente nascido de novo não vencer, o que acontece? Seu nome é apagado do livro da vida? Ou será que um crente nascido de novo, como diz a Escritura, vence o mundo? Porque diz São João: “Todo o que é nascido de Deus vence ao mundo”; então aí é onde alguém se pergunta não pelo que está escrito, mas sim pelo que não está escrito; e se não vencerem, será apagado seu nome do livro da vida? Lógico que é uma pergunta séria que merece uma consideração mais detida.

Eu estive tomando algumas notas que queria compartilhar com meus irmãos neste apêndice, e ter mais em conta alguns detalhes.

A primeira vez que aparece este assunto de um livro onde estão nossos nomes, e não só um livro, mas também muitos livros onde também estão nossas obras, aparecem pela primeira vez no livro de Êxodo; é a primeira vez em que se menciona este assunto; logo se volta a mencionar de uma maneira um pouco mais complexa; então quisera que fôssemos a Êxodo 32:32-33; ali está Moisés, movido pelo Espírito de Cristo, intercedendo pelo povo de Israel que tinha pecado com idolatria e desenfreio enquanto Moisés estava recebendo as tábuas da lei. Quando baixou Moisés encontrou o desastre, rompeu as tábuas; houve aquele julgamento de parte dos levitas que ficaram do lado de Jeová, ao lado de Moisés, e Moisés se voltou a interceder profundamente, e nessa intercessão Moisés disse umas palavras ao Senhor que não sabemos de onde tomou o conhecimento disso, porque de Gênese até esta passagem não aparece ensino sobre o assunto, e a primeira vez que Moisés o menciona já o dá como um fato; ou seja, que é uma revelação que teve Moisés e Deus lhe respondeu como que é assim, como Moisés estava dizendo, que sim realmente existia um livro, e não só um, porque vamos ver que há outros; mas é aqui quando aparece pela primeira vez.

Diz Êxodo 32:32-33 assim: “Que perdoes agora seu pecado, e se não, me risque agora de seu livro que tem escrito”. Aqui Moisés tem um conhecimento na presença de Deus, de um livro escrito Por Deus onde Moisés está inscrito. Vemos que Moisés escreve que se não perdoar a Israel seu pecado, que o apague do livro: “me risque agora de seu livro que tem escrito”; aqui, pelas palavras de Moisés, ainda não vemos a resposta de Deus. Pela palavra de Moisés parece que este livro já tinha coisas escritas, e é o que vamos estudar, porque o livro da vida não é uma coisa simples; parece que é uma coisa complexa; ali vamos encontrar versículos que nos falam de vários livros e versículos que nos falam de coisas que já estavam escritas, de coisas que estão se escrevendo agora e de coisas que vão se escrever depois e também de coisas que se apagam; então é interessante ver todas estas coisas. Quais são as que a Bíblia ensina que já vinham escritas, quais são as que se vão escrevendo e quais as que vão se escrever a partir de um momento futuro; assim não é um livro assim simples. Há passagens onde se fala do livro dos viventes onde pelo contexto parece que estão escritos inclusive os ímpios que recusaram a Cristo e que são apagados por havê-lo recusado; mas já estavam escritos no livro dos viventes e por recusar a Cristo são apagados. Vamos ver os versos agora.

UM LIVRO ESCRITO POR DEUS

Nos fala também do livro da vida, assim simplesmente, o livro da vida; em outra parte diz que estão escritos no livro, simplesmente o livro; em outro diz o livro da vida; outros versos dizem o livro da vida do Cordeiro; então não é uma coisa simples, é uma coisa complexa. Algo que tem já do passado, algo que se está escrevendo agora, algo que se pode apagar, algo que vai se escrever depois.

Então vamos ver esses distintos versos. Este primeiro mostra ao Moisés ter, já na presença de Deus, uma revelação do livro. Moisés não tinha falado nunca disto, mas agora Moisés diz: “seu livro que tem escrito”; ou seja, que Deus tem escrito um livro no qual figurava Moisés; não sabemos se este era o livro da vida onde estava o nome sozinho, ou o que em outras passagens diz os livros onde se escrevem nossas obras; aqui ele o menciona como um só livro.

Parece que Moisés não faz diferença entre um livro de nomes e um livro de obras, mas ele o chama livro. Bom, então nos toca ficar ainda com a pergunta, que livro era este? o dos nomes, o da vida, ou o das obras? Há também outras menções que vamos ver, onde se fala do livro da verdade onde está escrita de antemão a história que vai acontecer depois; isso está em Daniel, e está também o livro das memórias onde se escreve o que nós fazemos a favor da causa do Senhor e por amor a Ele; isso se escreve e se está escrevendo; esse se chama o livro das memórias; o vamos ver também. Por agora fiquemos aqui com a resposta do Senhor que é uma resposta séria: “33 E Jeová respondeu a Moisés: Ao que pecar contra mim, a este riscarei eu de meu livro”; ou seja que Deus sabia, porque Ele é onisciente, que no futuro alguns nomes seriam tirados desse livro; entretanto estavam escritos porque o Senhor disse: “Ao que pecar contra mim, a este riscarei eu de meu livro”; coloca o riscarei como no futuro; ou seja que enquanto não tenha pecado contra Ele, não foi tirado, mas se peca vai ser tirado, e diz o Senhor mesmo. “Ao que pecar contra mim, a este riscarei eu de meu livro”.

O LIVRO DOS VIVENTES

Então, a respeito, eu quisera que vocês me acompanhásseis ao Salmo 69, onde há umas palavras de Davi pelo Espírito de Cristo, porque este é um Salmo messiânico, onde se refere a essas pessoas que estavam no livro dos viventes e que são tiradas por recusar a Cristo. Vamos ao Salmo 69, vamos ler do versículo 28 onde está a frase chave do que estamos tratando; mas quisera eu que para entender melhor essa frase tenhamos em conta o contexto do Salmo. Em primeiro lugar diz: “Ao músico principal; sobre Lírios. Salmo de Davi”; aqui neste Salmo há umas frases que são messiânicas, proféticas, onde Davi fala, mas é o Espírito de Cristo em Davi; porque, por exemplo, diz o versículo 19 (parecesse que fora Cristo na cruz): “19 Tu sabes minha afronta, minha confusão e meu opróbrio; diante de ti estão todos meus adversários. 20 O escárnio quebrantou meu coração, e estou triste. Esperei quem se compadecesse por mim, e não o houve; e consoladores, e nenhum achei.

21 De alimento me deram fel, e em minha sede me deram a beber vinagre”. Todos sabemos que este é um Salmo messiânico; embora o falou Davi, era o Espírito de Cristo em Davi, prefigurando o que ia passar Cristo na cruz. “Deram-me a beber vinagre”, disse o Senhor; e isso se cumpriu; mas o curioso é o que contínua dizendo Davi pelo Espírito no verso 22; ou seja, o castigo que vem aos recusadores de Cristo; diz: “22 Seja seu convite diante deles por laço, e o que é para bem, por tropeço.

23 Sejam obscurecidos seus olhos para que não vejam, e faz tremer continuamente seus lombos. 24Derrama sobre eles sua ira, e o furor de sua irritação os alcance. 25Seja seu palácio assolado; em suas lojas não haja morador”. por que? por que esse castigo? “26 Porque perseguiram ao que tu feriste, e contam da dor dos que você ulcerou. 27 Põe maldade sobre sua maldade, e não entrem em sua justiça. 28 Sejam riscados do livro dos viventes, e não sejam escritos entre os justos”. Esta é uma frase séria; aqui se fala de um livro dos viventes onde já estavam escritos os que foram recusar a Cristo; porque se não como vão ser riscados? Mas por quanto recusaram a Cristo, sejam riscados do livro dos viventes; e a outra frase é com respeito ao futuro: “não sejam escritos entre os justos”, como se não somente os justos viessem escritos, mas sim como se fora a haver uma escritura futura dos justos; e agora diz quanto ao livro dos viventes: sejam riscados; quer dizer que estavam; e quando os justos vão ser escritos depois, outra vez, então não sejam escritos lá; ou seja que nos damos conta de que o assunto do livro é uma coisa complexa, não é simples. Aqui fala de coisas que se escreveriam no futuro. Aqui fala dos justos; não é que não vá haver conhecimento a respeito dos ímpios.

ESCRITOS NO PÓ

Quisera eu que vocês acompanhassem outro versículo que está em Jeremias 17:13; vamos ler esse misterioso verso ali. “OH Senhor, esperança de Israel! todos os que te deixam serão envergonhados e os que se separam de mim serão escritos no pó, porque deixaram ao Senhor, manancial de águas vivas”. Coisa curiosa! Sim são escritos, mas não nos céus; a congregação dos primogênitos está inscrita nos céus, mas estes que deixam ao Senhor, diz, “serão escritos no pó”; e sabemos o que significa o pó na Bíblia. Quando o homem pecou, Ele disse: “Pó és, e ao pó tem que voltar”; ou seja, voltar para pó é a morte. Ser escritos no pó quer dizer que são condenados à morte, não só à primeira morte, porque quase todos os justos morrerão, mas a segunda morte é mais grave, e aqui se fala do pó; pode ser a primeira morte, mas implicará também a segunda? Perguntamo-nos. Deus sabe.

NOMES ESCRITOS NOS CÉUS

Agora vamos ver outros versos neste contexto, onde se fala da inscrição nos céus. Está em Lucas 10:20; é para que os irmãos tenham os versos e depois repassar por você mesmo este assunto: Diz que quando vieram os setenta regozijando-se, diziam: Senhor, até os demônios nos sujeitam em seu nome; e o Senhor lhes diz: “20 Mas não se regozijem de que os espíritos vos sujeitam”.

Por que não? Porque haverá alguns ateliês de iniqüidade a quem também às vezes se sujeitaram os demônios; então, não se alegrem por expulsar demônios; porque alguns vão dizer naquele dia: Senhor, acaso não expulsamos demônios em seu nome? e o Senhor lhes dirá: praticantes de iniqüidade; ou seja que por expulsar demônios, por sanar doentes e por profetizar não terá que alegrar-se. “20 Mas não vos regozijem de que os espíritos vos sujeitam, a não ser (disto é do que terá que regozijar-se) vos regozijeis de que seus nomes estão escritos nos céus”; não no pó, a não ser nos céus. Essas são palavras do Senhor Jesus e que somente registra Lucas e em Hebreus. Vocês sabem que eu pessoalmente acredito que Hebreus o escreveu Lucas também. Leiamos Hebreus 12:23; vamos ver o contexto dessa expressão da seguinte maneira. Leio do 22: “22 Mas tendes chegado ao monte Sião e à cidade do Deus vivo, a Jerusalém celestial, e a incontáveis hostes de anjos, e à universal assembléia 23e igreja dos primogênitos arrolados nos céus, e a Deus, o Juiz de todos, e aos espíritos dos justos aperfeiçoados
”. O mesmo que dizia Jesus, registrado por Lucas: “ regozijai-vos de que seus nomes estejam escritos nos céus”, e aqui fala da congregação dos primogênitos, cujos nomes estão inscritos nos céus. Agora, o curioso é que aqueles do Salmo 69 que recusavam ao Messias, foram riscados do livro dos viventes e não escritos com os justos; fala-se de uns nomes que estavam e que seriam apagados; mas esses não eram salvos porque foram os que recusaram a Cristo; ou seja que quando Deus fez ao homem não o fez para o inferno. Deus fez o inferno para o diabo e seus anjos. A vontade de Deus é que todos os homens sejam salvos, mas havia pessoas que estavam nesta seção chamada “o livro dos viventes”, que foram recusar a Cristo e seu nome ia ser riscado e não estava no livro por ter aceito a Cristo, estavam porque foram pessoas criadas para Deus; mas ao recusar a Cristo, foram riscados, e aquele que diz o Senhor: Aquele que pecar contra mim, a esse riscarei eu de meu livro; quer dizer que já estava no livro.

O CENSO DE TODA HUMANIDADE

Então há uma seção do livro, do livro dos viventes, onde estavam escritos os nomes das pessoas que depois foram pecar e foram recusar a Cristo, e foram ser apagados; esses viventes não eram viventes com a vida de Cristo, nem com a vida do Cordeiro, a não ser viventes com a vida natural; mas Deus, certamente, tem contados até nossos cabelos, não terá contadas todas as criaturas que Ele criou? Certamente que sim também. Notem que até a Israel mandou fazer um censo terrestre, e houve um censo no Sinai, e logo, quando se trocou a geração, Deus mandou a fazer outro censo em Moabe e houve outro censo; então se existirem aqui na terra censos nos registros terrestres, não haverá registros celestiais de todas as criaturas também? Então eu me pergunto: Atendendo essa seção do Salmo 69:28 que fala do livro dos viventes, onde há nomes de pessoas que recusariam a Cristo e que por isso seriam riscadas do livro, não quer dizer que os nomes de todos os seres humanos estavam escritos para receber ao Messias e ficariam se o recebessem, e seriam apagados se o recusassem? Então, vemos que essa é uma seção que não se refere aos que receberam a Cristo; dão-se conta? É uma seção diferente. Agora, temos lido que existem uns nomes escritos nos céus pelo qual terão que se regozijar; certamente que não é a mesma seção do livro dos viventes; por quê? Porque aqui se refere aos que já são salvos. Agora, a Bíblia fala de nomes escritos no livro da vida e da vida do Cordeiro; vamos ver esses versículos.

O LIVRO DA VIDA DO CORDEIRO

Vamos a Apocalipse 13:8, e vamos comparar o com Apocalipse 17:8. vamos ter os dois juntos à mão, porque é necessário interpretar um com o outro, porque se não possivelmente o vamos interpretar mau; essa é uma regra de sã hermenêutica. Uma regra para interpretar sadiamente é que quando há uma passagem conflitiva, onde não se sabe como interpretá-la se assim ou assado, precisa-se procurar outras passagens complementares paralelas, que tratem do mesmo assunto para podê-las interpretar com a ajuda do outro versículo. Se lermos só o 13:8 e o tratamos de interpretar sozinho, sem o 17, podemo-lo interpretar equivocadamente. Diz Apocalipse 13:7,8 assim: “7 E foi permitido (essa é a besta, o anticristo final) fazer guerra contra os Santos, e vencê-los. Também lhe deu autoridade sobre toda tribo, povo, língua e nação. 8 E adoraram (à besta) todos os moradores da terra cujos nomes não estavam escritos no livro da vida do Cordeiro que foi imolado, desde o começo do mundo”. Não sei se deram conta do tom como li isto. Volto e leio: “E a adoraram todos os moradores da terra cujos nomes não estavam escritos no livro da vida do Cordeiro que foi imolado, desde o começo do mundo”. Por que faço esta pausa em imolado? Se não tivesse lido o 17, possivelmente o tivesse lido de outra maneira; tivesse-o lido assim: “não estavam escritos no livro da vida do Cordeiro que foi imolado desde o começo do mundo”. A quem se refere este desde o começo do mundo? Ao Cordeiro, ou aos que estavam escritos no livro da vida? Essa é a pergunta. Pode-se interpretar que este desde o começo do mundo, refere-se ao Cordeiro que foi imolado; ou se pode interpretar aos nomes escritos no livro da vida; olhem duas maneira como se pode ler.

Se só olharmos o capítulo 13, pode-se ler de duas maneiras; uma, cujos nomes não estavam escritos no livro da vida do Cordeiro que foi imolado desde o começo do mundo; ou seja, que aqui desde o começo do mundo se refere ao Cordeiro imolado desde o começo do mundo; ou se pode ler também assim: escritos no livro da vida do Cordeiro que foi imolado, desde o começo do mundo; ou seja, escritos desde o começo do mundo, ou imolado desde o começo do mundo. Então qual dos dois vamos escolher? E se é imolado desde o começo do mundo, ou escritos desde o começo do mundo. Se interpretarmos isto com a ajuda do 17, damo-nos conta de que se refere aos nomes escritos desde o começo do mundo; não ao Cordeiro, a não ser aos nomes. Por isso, quando há uma passagem difícil, terá que tomar outro paralelo que fala do mesmo e se interpreta.

Então, vamos a Apocalipse 17:8, onde fala do mesmo, fala da besta, do anticristo. Diz: “A besta que viu, era, e não é; e está para subir do abismo e ir a perdição; (esse é o anticristo do outro lado) e os moradores da terra, aqueles cujos nomes não estão escritos da fundação do mundo no livro da vida, assombrar-se-ão vendo a besta que era e não é, e será”. Então, pelo capítulo 17 nos damos conta de que são os nomes que não estavam escritos desde o começo do mundo no livro da vida, os que vão adorar à besta; os que não estavam. Então, com o 17 nos esclarece em qual sentido interpretar o 13:8. Com o 17:8 nos ajudamos a ver qual escolhemos na balança: Se for o Cordeiro imolado desde o começo do mundo, ou os nomes escritos no livro da vida do Cordeiro imolado, escritos desde o começo do mundo. Qual escolher? Com a ajuda do 17, somos inclinados a escolher aos nomes que não estavam escritos desde o começo do mundo no livro da vida. No 13 diz “no livro da vida do Cordeiro”, e aqui diz só “o livro da vida”, e se refere aos mesmos; quer dizer que o livro da vida do Cordeiro está no livro da vida. Não sabemos se o Livro da Vida seja mais extenso que o Livro da Vida do Cordeiro, ou o Livro da Vida tem uma seção que é a do Cordeiro e outra a dos viventes, que estavam antes e que foram apagados; por isso a palavra o livro da vida, é algo amplo; dão-se conta? O livro da vida, o livro da vida do Cordeiro, o livro dos viventes; mas o contexto do Salmo 69:28 do livro dos viventes, refere-se a pessoas que estavam escritas, seres humanos que foram rechaçar a Cristo e por isso foram ser apagados; ou como dizia o Senhor a Moisés: Ao que pecar contra mim, a este riscarei de meu livro; mas vemos que aqui está falando desses que se separam do Senhor que serão inscritos no pó; mas fala de outros que estão inscritos nos céus e cujos nomes estão no livro da vida, e da vida do Cordeiro.

DESDE O PRINCÍPIO DO MUNDO

Olhemos outro detalhe: Quando foram escritos estes nomes no livro da vida, ou da vida do Cordeiro? Certamente que se vermos a gramática do verso, dá a impressão de que estivessem sendo escritos ao longo da história. Veja-o outra vez; leiamos o 17:8; diz: “.... os moradores da terra, aqueles cujos nomes não estão escritos da fundação do mundo no livro da vida, assombrar-se-ão vendo a besta que era e não é, e será”; não diz aqui desde antes da fundação do mundo; isso sim seria diferente; claro, em Efésios fala de escolhidos desde antes da fundação do mundo; certamente Deus sabe; “teus eram, e me destes isso”; claro, Deus sabe. Se souber quantos são os cabelos de cada ser humano, se souber quantas são as folhas de cada árvore, como não vai saber os nomes dos seus? Se Ele souber inclusive os que têm que morrer. Quando consolou àqueles sob o altar; eles diziam: “Até quando, Senhor, santo e verdadeiro, não julga e vinga nosso sangue dos que moram na terra?” E lhes disse: esperem até que se complete o número dos que têm que ser mortos assim como vós; ou seja que o Senhor, já desde antes, sabia um número exato das pessoas que foram morrer. Certamente que o Senhor conhece os seus desde antes. Por isso diz: “29 Porque aos que antes conheceu, também os predestinou para que fossem feitos conforme à imagem de seu Filho, para que ele seja o primogênito entre muitos irmãos. 30 E aos que predestinou, a estes também chamou; e aos que chamou, a estes também justificou; e aos que justificou, a estes também glorificou”. Isso já sabe Deus da eternidade. Não estamos negando o aspecto da presciência de Deus, e da eleição de Deus, e da predestinação de Deus, e da ordenação de Deus. Acreditaram os que estavam ordenados para vida eterna; e o Senhor acrescentava cada dia à igreja os que tinham que ser salvos; não estamos negando esse aspecto; mas aqui, pela maneira como está escrito, não diz que é antes da fundação do mundo, a não ser desde; no 13 também o diz assim. No 13:8 diz da mesma maneira: “desde o princípio do mundo”; não antes da fundação do mundo, a não ser desde; ou seja que a partir do princípio do mundo, os nomes foram escritos. Possivelmente foram sendo escritos na medida que as pessoas recebiam ao Senhor ou acreditavam nele. Não quero negar isso, que Deus conheça, que tenha eleito, destinado; o que estamos vendo é a gramática; não fala de antes, a não ser desde; nomes escritos desde; ou seja que desde que se fundou o mundo, os nomes foram escritos, da fundação do mundo. Mas poderia entender-se também que à fundação do mundo já estavam os nomes, e portanto estão escritos desde a fundação do mundo.

O LIVRO DA VIDA

Agora, olhemos outros versículos que nos ajudam a entender isto um pouquinho. Vamos a Filipenses 4:3 onde Paulo, assim como Jesus, tinha a certeza de que os nomeie de seus apóstolos, aqueles 70 e outros como eles, estavam escritos nos céus. São Paulo aqui na terra já tinha essa fé em relação a seus companheiros. Olhem o que diz Filipenses 4:3; ali fala Paulo aos Filipenses: “Deste modo rogo a ti, (este é Lucas) companheiro fiel”. Paulo diz a isto Lucas: “Deste modo rogo a ti, companheiro fiel, que ajude a estas (a Evódia e Síntique, estas amadas irmãs que tinham problemas) que combateram junto comigo no evangelho, (e tinham problemas) com Clemente também e outros meus colaboradores, cujos nomes (e esse “cujos”, eu acredito que inclui a Síntique e a Evódia, junto com o Lucas e Clemente e outros companheiros) estão no livro da vida”. Vemos que Paulo tinha a certeza de que os nomes desses irmãos já estavam no livro da vida; assim como também Jesus disse: não vos regozijem de que os demônios vos sujeitam, mas sim seus nomes estão escritos nos céus. Coisa interessante essa, verdade, irmãos? Mas agora vamos ver uns versos onde se fala de um momento no futuro, pelo contexto parece ser no momento da vinda do Senhor, quando se escrevem outra vez os nomes. Há uns que estavam escritos e foram apagados por rechaçar ao Senhor ou pecar contra Ele. Outros que são ou estão escritos desde o começo do mundo no livro da vida e da vida do Cordeiro, dos quais Jesus reconheceu aos 70 e a outros com eles, e o mesmo Paulo reconheceu a seus companheiros no livro da vida. Mas há uns versos que nos falam de uma escritura futura, como se o que foi escrito tivesse que ser confirmado depois de todo o caminho até a vinda do Senhor.

LIVROS DINÂMICOS

Em primeiro lugar, recordemos o que já lemos no Salmo 69 onde não só diz que os riscasse do livro dos viventes, mas também não fossem escritos entre os justos; ou seja, que no futuro, Deus escreverá os nomes dos justos; quer dizer, é como uma escritura definitiva.

Digamos que esses livros são livros móveis, inclusive o das obras; ou seja, os anjos escrevem suas obras: se pecou, ali estão escritos seus pecados; se te arrependeu e creste no sangue de Cristo é apagado, já Deus não se lembra de seus pecados; mas volta e pecas, volta e se escreve; arrepende-te e crê, volta e se apaga; ou seja, que esses livros não são imóveis; são muito dinâmicos. Diz a Escritura que os mortos serão julgados conforme ao escrito nos livros. Quando vem o julgamento de cada um no trono branco, segundo o escrito no livro por suas obras, são julgados. Agora, são condenados não por suas obras, mas sim por não estar no livro da vida; por isso são condenados; mas em apóio a que são julgados? Em suas obras; sua incredulidade e suas obras fizeram que seu nome não estivesse no livro da vida; é como se houvesse uma relação nessas duas coisas, porque são julgados pelas obras, mas se vão ao lago de fogo por não estar no livro da vida; ou seja que tem que haver uma relação.

O LIVRO DA CASA DE ISRAEL. UMA INSCRIÇÃO FUTURA

Então, vamos a um versículo onde o Senhor vê o que está escrito e diz o seguinte em Ezequiel; e depois veremos a escritura futura. No contexto dos falsos profetas, em Ezequiel 13:9 o Senhor está falando dos falsos profetas, de que quando chegar o momento de ser escritos os nomes, eles não vão estar ali.

Lemos Ezequiel 13:8,9, para ter o contexto imediato: “8 Por tanto, assim há dito Jeová o Senhor: Por quanto vós (esses vós, são os falsos profetas) falastes vaidade, e viram mentira, portanto, eis aqui eu estou contra vós, diz Jeová o Senhor. 9 Estará minha mão contra os profetas que vêem vaidade e adivinham mentira; não estarão (note o futuro do verbo) na congregação de meu povo, nem serão inscritos (futuro) no livro da casa do Israel, nem à terra de Israel voltarão; e saberão que eu sou Jeová o Senhor”. Então esta expressão do Senhor: “nem serão inscritos no livro da casa do Israel”, significa que haverá no futuro, quando o Israel voltar para sua terra para começar a receber ao Messias e o reino messiânico, o milênio, haverá uma inscrição, mas os falsos profetas que mentiram em Israel, não estarão na congregação, nem serão inscritos. Aqui está falando de uma inscrição futura. Por isso lhes dizia, parece que há coisas que já estavam escritas, nomes que estavam escritos, coisas que se estão escrevendo e coisas que se escreverão no futuro; não é algo simples; é algo em etapas. Aqui diz em futuro: “nem serão escritos no livro da casa de Israel”. O Senhor escreverá por etnias, porque diz a Escritura que de toda etnia, tribo, povo, língua e nação, Ele tem gente. Aqui se referiu à inscrição dos da etnia de Israel, mas há outras passagens onde se refere à inscrição das outras etnias; uma inscrição futura.

Então vamos ver isso também em Salmo 87, neste contexto da inscrição futura. Salmo 87:6. Vamos ler todo o Salmo que é curto: “1A os filhos do Coré. Salmo. Cântico. Seu alicerce (vem falando da cidade de Deus) está no monte santo. 2 Ama Jeová as portas de Sião mais que todas as moradas de Jacó. 3 Coisas gloriosas se hão dito de ti, cidade de Deus.” Notem, está falando para o futuro, para a cidade de Deus; podemos dizer, à Nova Jerusalém. “4 Eu me lembrarei de Raabe (olhem esta frase do Senhor; está falando da cidade de Deus, mas se lembra de outros) e de Babilônia entre os que me conhecem; (haverá gente de Raabe e de Babilônia que chegará a conhecer senhor, dos quais o Senhor se lembrará) eis aqui Filistéia (Palestina) e Tiro, (Fenícia, Líbano) com Etiópia; este nasceu lá. 5E de Sião se dirá: Este e aquele nasceram nela, e o Altíssimo mesmo o estabelecerá. 6Jeová contará ao inscrever aos povos. Este nasceu ali”. Fixem-se em que há uma inscrição futura não só de Israel; Israel é, como dizer, o primogênito; Sião é a capital; mas não só estará escrita gente da capital, mas também de Raabe, da Babilônia, da Filistéia, de Tiro, de Etiópia e dos povos. No mesmo contexto da inscrição dos povos põe no meio de Sião.

Havia dito: “Eu me lembrarei do Raabe e da Babilônia entre os que me conhecem; eis aqui Filistéia e Tiro, com Etiópia; este nasceu lá”; ou seja, Deus está dizendo: este é da Filistéia; porque quem fez a Filistéia a não ser o Senhor? quem fez a Babilônia? Estes são os da Babilônia, estes são os de Tiro, estes são os de Sião, estes são os da Colômbia, estes são os do Equador, e não só nações mas também etnias; estes são os zulus, estes os bantúes, estes os paisas, estes os costeiros, etc., porque diz: etnias; a palavra nação no sentido bíblico é a etnia. De toda tribo, povo, língua e etnia o Senhor tem gente escolhida; mas o curioso é que aqui aparecem sendo inscritos no futuro. Os falsos profetas não serão inscritos no livro da casa de Israel, como sim os inscritos para o Israel e a cidade Santa estão em uma seção do livro que corresponde a Israel; mas há outra seção que corresponde a Tiro, outra seção que corresponde a Babilônia, outra que corresponde a Filistéia, outra que corresponde a cada um dos povos, a cada uma das línguas, etc. Então nos damos conta de que este livro não é algo simples. Desde o começo do mundo se está escrevendo e vem escrito, mas se escreverá algo específico a partir da vinda do Senhor para o reino do milênio e a Nova Jerusalém; outros já vinham escritos, mas ao chegar o julgamento final, não apareceram escritos, foram riscados. Há duas causas pelas quais o Senhor menciona que os riscasse do livro: porque rechaçaram ao Senhor e porque pecaram contra Jeová. Então, irmãos, esses versículos são interessantes, verdade?

O LIVRO DAS OBRAS

vamos tomar uns minutos para ver outros versos que se referem aos outros livros; porque quando falamos destes, é necessário também falar dos outros para não fazer a confusão; amém? Então, vamos ver primeiro em Daniel, capítulo 7, onde pela primeira vez se mencionam esses livros das obras pelos quais vai se julgar às pessoas. Daniel 7:10. É o capítulo que trata da profecia das bestas e ao final do reino do Senhor. depois de descrever todas as bestas, apresenta a vinda do Senhor, no verso 9, quando o Ancião de dias põe os tronos e se estabelece o julgamento para o milênio e chega no versículo 10, no contexto do julgamento, e diz: “Um rio de fogo procedia e saía diante dele; milhares de milhares lhe serviam, e milhões de milhões assistiam diante dele; o Juiz se sentou, e os livros foram abertos”. Aqui fala não de um só livro, mas sim de vários livros no dia do julgamento; amém? Este verso é desenvolvido em Apocalipse. Então, vamos a Apocalipse 20:12,15.

Apocalipse 20, faz referência com Daniel 7. No contexto do julgamento do trono branco, depois do milênio, lemos Apocalipse 20:11,12: “11 E vi um grande trono branco e ao que estava sentado nele, de diante do qual fugiram a terra e o céu, e nenhum lugar se encontrou para eles.

12E vi os mortos, grandes e pequenos, de pé ante Deus, e os livros foram abertos, e outro livro foi aberto”; ou seja que este outro, que é o da vida, é distinto a outros; e isso das obras não é um sozinho, a não ser são vários. Há várias coisas registradas no livro, e não é um só livro, a não ser muitos livros; mínimo cada pessoa tem um livro ou uma biblioteca. Todos nossas intenções, palavras, pensamentos; diz-se que cada palavra que dizemos será julgada; isso está em um livro; ou seja que há anjos que estão tomando nota todo o dia; há umas bibliotecas imensas nos céus para cada um dos milhões e milhões de pessoas que existimos.

E do julgamento diz: “os livros foram abertos, e outro livro foi aberto, o qual é o livro da vida; e foram julgados os mortos pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo suas obras”. Todas nossas obras estão escritas em livros. “13 E o mar entregou os mortos que havia nele; e a morte e o Hades entregaram os mortos que havia neles; e foram julgados cada um segundo suas obras. 14E a morte e o Hades foram lançados ao lago de fogo. Esta é a segunda morte. 15 E o que não se achou inscrito no livro da vida foi arrojado ao lago de fogo”. Agora, isto me faz pensar em umas perguntas que as deixo pra vocês. Aqui no julgamento do trono branco todo mundo vai ser julgado por suas obras, mas os que não se acharem no livro da vida vão ao lago de fogo; mas minha pergunta é: já que não vai se julgar somente pelo livro da vida, mas sim pelos livros das obras, e o que não se achar vai ao lago de fogo; e o que se achar, é minha pergunta, será que haverá alguns que não qualificaram pelo tribunal de Cristo, mas que depois do milênio são julgados no trono branco e seus nomes estão no livro da vida? Só faço a pergunta, porque não podemos doutrinar com silêncios; qualificará no trono branco? Ou será que nenhum dos que vão ao trono branco, estará no livro da vida? Essa é a pergunta que os deixo; porque aqui diz assim: “que não se achou inscrito no livro da vida...”; mas será que ao dizer: “que não se achou”, está implicando que alguns sim se acharam no trono branco? Por isso não podemos dogmatizar apoiados no silêncio, mas sim podemos perguntar, por isso o deixo a nível de pergunta, só a nível de pergunta.

O LIVRO DA VERDADE

Voltemos agora para Daniel, para ver outros livros onde havia coisas escritas antes de que acontecessem, esse livro onde a história está escrita de antemão; a esse livro lhe chamam o livro da verdade.

Que coisa misteriosa! A história que tem que acontecer no futuro já escrita no livro da verdade, antes de que aconteça. Que coisa misteriosa são estes livros, verdade? Mas estamos falando desses livros; terá que lê-lo, terá que o ter em conta e não confundi-lo com outros; por isso o lemos. Daniel capítulo 10:21. Aqui lhe aparece o anjo para lhe revelar toda a profecia dos capítulos 11 e 12; mas antes de lhe revelar toda a história que está profetizada nos capítulos 11 e 12; olhem esta declaração do anjo, Daniel 10:21: diz o anjo ao Daniel: “21 Mas eu te declararei o que está escrito no livro da verdade; e ninguém me ajuda contra eles, a não ser Miguel seu príncipe. 1 E eu mesmo, no primeiro ano de Dario o medo, estive para animá-lo e fortalecê-lo. 2E agora eu te mostrarei a verdade. Eis aqui que ainda haverá três reis na Pérsia, e o quarto se fará de grandes riquezas mais que todos eles; e ao fazer-se forte com suas riquezas, levantará todos contra o reino da Grécia. 3Se levantará logo um rei...”; e logo tal e logo, e segue todo o capítulo 11 descrevendo a história até a vinda de Cristo. Já estava escrita a história no livro da verdade e o anjo lhe diz: Vem Daniel, eu te mostrarei o que está escrito no livro da verdade; ou seja que há coisas que se estão escrevendo, coisas que vão se escrever e coisas que já estavam escritas.

Agora, não só disto da história se diz que já estava escrita; não somente a história, digamos social, política ou religiosa; a história biológica de suas células estava escrita. Vamos ler isso em Salmo 139:16; vamos ler do 13 para entender o contexto; olhem o que diz do 13, onde está falando David pelo Espírito Santo a Deus: “13Porque você formou minhas vísceras; você me fez no ventre de minha mãe. 14Te louvarei; porque formidáveis, maravilhosas são suas obras; estou maravilhado, e minha alma sabe muito bem. 15 Não foi encoberto de ti meu corpo, bem que em oculto fui formado, e entretecido no mais profundo da terra. 16 Meu embrião viram seus olhos, e em seu livro estavam escritas todas aquelas coisas que foram logo formadas, sem faltar uma delas. 17Quão preciosos me são, OH Deus, seus pensamentos! Quão grande é a soma deles!” Aqui pelo Espírito Santo, Davi está dizendo que todas suas células em embrião, sua formação no ventre de sua mãe desde que se uniu virtualmente o esperma com o óvulo, começou a multiplicação das células e a formação do pequeno feto, tudo já estava escrito no livro de Deus. Em seu livro estavam escritas todas estas coisas; é como se Deus notificasse que conhece o DNA; e como não, de todos os seres humanos, e se desenvolve segundo um plano de Deus escrito. Em seu livro estavam escritas todas estas coisas; ou seja que havia coisas que estavam escritas no livro de Deus, toda nossa formação, a de cada um de nós; mas Jó diz uma coisa misteriosa. Vamos ao livro de Jó, ao capítulo 13:26; penso que não vou ler a não ser esse verso para não confundir aos irmãos. Diz Jó de Deus no capítulo 13:26: “por que escreve contra mim amarguras, e me faz cargo dos pecados de minha juventude?” Olhem essa frase de Jó: “por que escreve?”; e agora o diz em presente, escreve contra mim amarguras; ou seja que Jó sofria coisas, mas ele considerava que o que ele estava sofrendo era que Deus o estava escrevendo ou que o tinha escrito; ou seja, que o que Deus escrevia a Jó acontecia. Então, há coisas que vão ser escritas no futuro, outras que se estão escrevendo, outras que estavam escritas; havia nomes escritos, viventes escritos, a história estava escrita; a formação, o desenvolvimento da vida de cada um no ventre de sua mãe estava escrito; e há coisas que se estão escrevendo desde o começo do mundo e que se estão escrevendo agora, e coisas que vão se escrever no futuro; ou seja que estes são livros bem profundos.

O REMANESCENTE DE ISRAEL

Agora, olhemos outra vez Daniel, mas vamos a outro verso. Daniel 12:1: “Naquele tempo se levantará Miguel, o grande príncipe que está de parte dos filhos de seu povo; e será tempo de angústia, qual nunca foi desde que houve gente até então; mas naquele tempo será libertado seu povo, todos os que se achem escritos no livro”. Aqui fala de gente que será libertada no futuro de Israel; digamos os 144.000 selados das tribos de Israel, os que serão libertados à vinda do Senhor, quando se levantar Miguel como em Apocalipse 12; mas diz que esses estavam já no livro, e que inclusive, quando João ouviu o número dos selados, eram 144.000 das tribos de Israel; 12.000 de tal tribo, 12.000 de tal tribo, 12.000 de tal tribo; quer dizer que eram escolhidos, porque se tivesse sido deixado somente ao livre-arbítrio sem a eleição, poderiam ser 25 lá, 37 lá, 58 lá, 1500 para cá; mas não, são 12.000, 12.000, 12.000, 12.000. É o que diz Paulo: um remanescente escolhido por graça; ou seja, que isso também está escrito no livro. Diz aqui, “todos os que se achem escritos no livro”; ou seja, que esses que vão ser libertados já estavam escritos; como os que vão ser salvos já estão ordenados para vida eterna e tinham que ser salvos; “teus eram e me destes esses, e guardaram sua palavra, e acreditaram que eu saí de Ti, de Deus eram e me destes esses. Que misterioso! Deus sabe tudo e entretanto está escrevendo. Há coisas escritas da eternidade e coisas escritas segundo nossas obras e coisas que têm que ser escritas; ou seja que há uma combinação da eternidade com o tempo, da eleição divina com a responsabilidade humana; tudo isso está escrito junto; é um livro complexo, verdade? São livros complexos.

O LIVRO MEMORIAL

vamos ver outro aspecto do que está sendo escrito. Vamos a Malaquias 3:16. Isto é muito precioso, isto também está escrito.

Leiamos Malaquias 3:13-16, para ter o contexto: “13Vossas palavras contra mim foram violentas, diz Jeová. (Alguns israelitas, muitos) E disseram: O que falamos contra ti? 14Haveis dito: Muito é servir a Deus. O que aproveita que guardemos sua lei, e que andemos afligidos na presença de Jeová dos exércitos? 15 Dizemos, pois, agora: Bem-aventurados são os soberbos, e os que fazem impiedade não só são prósperos, mas também tentaram a Deus e escaparam. (Ele sabe o que muitos dizem) 16Então (enquanto uns diziam isso, outros diziam o seguinte) os que temiam a Jeová falaram cada um com seu companheiro; e Jeová escutou e ouviu, e foi escrito um livro memorial diante dele para os que temem a Jeová e para os que pensam em seu nome. 17 E serão para mim especial tesouro, há dito Jeová dos exércitos, no dia em que eu atue; e os perdoarei como o homem que perdoa a seu filho que lhe serve. 18Então voltarão, e discernirão a diferença entre o justo e o mau, entre o que serve a Deus e o que não lhe serve”. Aqui se chama livro memorial. Quando você fala com um irmão de querer seguir ao Senhor, de lutar embora o mundo esteja atirando a toalha e rebelde contra o Senhor. Não, sigamos ao Senhor; Deus ouviu e foi escrito livro memorial. “Serão para mim especial tesouro”. Que precioso, verdade?

TUDO ESTA ESCRITO

Agora, olhemos outras coisas que também Deus ouve. Isaías 65:6; não somente Deus ouve e se escreve o bom e o ânimo que se dão uns aos outros os fiéis, mas também se escreve o que os infiéis se animam para o mal; isso também se escreve. Isaías 65:6; ali em toda essa passagem fala do castigo aos rebeldes, e olhe dos quais fala aqui do verso 3: “povo que de contínuo me irrita abertamente, sacrificando em jardins e queimando incenso sobre altares de tijolos; 4que mora entre as sepulturas e passa as noites em lugares misteriosos; come carne de porco e tem no seu prato ensopado de carne abominável; 5povo que diz: Fica onde estás, não te chegues a mim, porque sou mais santo do que tu. És no meu nariz como fumaça de fogo que arde o dia todo. 6Eis que está escrito diante de mim, e não me calarei; mas eu pagarei, vingar-me-ei, totalmente.” Aqui outra vez se vê a relação do galardão e as obras, e o escrito nos livros das obras, o galardão negativo, verdade? Ou seja, o castigo: eis aqui está escrito diante de mim; ou seja que o bom está escrito, o mau está escrito. Agora, se nos arrependermos com fé em Cristo, diz Deus, que jogará ao mar do esquecimento nossos pecados e nunca mais me lembrarei deles; mas se nós não confessamos nossos pecados, seguem escritos e nos encontraremos com eles no julgamento; no tribunal de Cristo, uns, e no julgamento do trono branco, outros. O fato é que tudo está escrito.

Olhemos outros versos mais para terminar aqui, do Senhor Jesus, o que Ele faria. Também estava escrito, não só as profecias, mas também como diz aqui o Salmo 40:6-8: “6Sacrifícios e ofertas não quiseste; abriste os meus ouvidos; holocaustos e ofertas pelo pecado não requeres. 7Então, eu disse: eis aqui estou, no rolo do livro está escrito a meu respeito; 8agrada-me fazer a tua vontade, ó Deus meu; dentro do meu coração, está a tua lei”. O mesmo diz Hebreus 10:5-7, referidos precisamente a esta profecia; essa é uma profecia onde se troca o Antigo Pacto pelo Novo Pacto. Hebreus 10:5-7: “5Por isso, ao entrar no mundo, diz: Sacrifício e oferta não quiseste; antes, um corpo me formaste. 6não te deleitaste com holocaustos e ofertas pelo pecado (o que era segundo o Antigo Pacto). 7Então, eu disse: Eis aqui estou (no rolo do livro está escrito a meu respeito), para fazer, ó Deus, a tua vontade”. Isto também estava escrito em livros; a glória de Deus está escrita, não só em livros, está escrita nos astros, está escrita na noite. Diz: olhe as estrelas, elas lhe contarão, o céu anuncia a obra de suas mãos e uma noite envia mensagem a outra noite; há uma mensagem escrita também nos céus de parte do Senhor; ou seja que, irmãos, Deus é soberano, Deus conhece todas as coisas; todas nossas células estão dirigidas Por Deus, o que se desenvolve está escrito; até a história está escrita; e entretanto, não quer dizer que haja determinismo; há pré-conhecimento, mas há responsabilidade e liberdade; mas Deus não tem que esperar para saber; Ele sabia o que é o que faria Judas; já estava escrito o que faria Judas; e entretanto, Deus não obrigou ao Judas; Judas foi livre e o fez, mas já Deus sabia e por isso estava escrito. Nisso se conhece que Deus é Deus, que conhece totalmente o futuro; e, entretanto, o fato de que haja coisas que se estejam escrevendo e que vão se escrever, quer dizer que o pré-conhecimento de Deus não implica determinismo; quer dizer, que cada um tem que fazer o que está escrito, não; está escrito porque Deus sabia que ia se fazer, mas cada qual é responsável e por isso Deus faz responsável às pessoas e as julga; e por isso se estão escrevendo coisas, estão-se apagando coisas, estão-se escrevendo novas e vão se escrever nomes no futuro.

Outra coisa que está escrita nos livros. Salmo 56:8; vão se alegrar que isto está escrito nos livros de Deus. Olhem o que diz aqui Davi: “Minhas suas fugas contaste; (quando foge, Deus conta) ponha minhas lágrimas em sua redoma; não estão elas em seu livro?” Até suas lágrimas estão escritas, aleluia! Que beleza! Até suas lágrimas estão escritas, graças ao Senhor, amém? Há coisas que não devemos deixar apagar desses livros, mas há coisas que devemos apagar rápido, nos arrependendo com fé em Cristo de nossos pecados, amém, graças ao Senhor.

UM POUCO DE CRÍTICA TEXTUAL

Bom, irmãos, vimos já os versos chave; somente vou a um último verso onde a tradução Reina Valera diz livro da vida, mas somente aparece na Vulgata e nas traduções latinas; em nenhum manuscrito grego aparece isto; e terminamos ali.

Apocalipse 22:19: “E se alguém tirar das palavras do livro desta profecia, Deus tirará sua parte da árvore da vida”. Assim dizem todos os manuscritos gregos e todas as versões, exceto a Vulgata latina e alguns manuscritos latinos; quer dizer, o texto grego, todos os que existem, todas as demais versões em outros idiomas, em copto, boharico, sahídico, brasmúrico, no siríaco; todos esses são idiomas antigos; em nenhum manuscrito, diz, exceto no latino, “livro da vida” neste contexto. Esta é uma última cotação de crítica textual, onde diz: “Deus tirará sua parte da árvore da vida e da Santa cidade e das coisas que estão escritas neste livro”; ou seja, que tirar das palavras da profecia do Apocalipse, Deus tirará sua parte da árvore da vida. Agora, isso é diferente do livro da vida, porque o livro da vida, que não esteja no livro da vida, aonde vai? ao lago de fogo; mas os vencedores que entrarem na Nova Jerusalém, eles terão acesso à árvore da vida; mas as nações terão acesso às folhas, mas não estarão no inferno, terão acesso às folhas, não ao fruto, aos doze frutos, a não ser somente às folhas. Agora, claro que aqui diz, parece que não é só ao fruto, a não ser incluídas as folhas, porque diz a árvore. Diz: “Se alguém tirar das palavras do livro desta profecia, Deus tirará sua parte da árvore da vida, e da Santa cidade e das coisas que estão escritas neste livro”. Todos os manuscritos gregos (o Apocalipse se escreveu em grego) dizem: “Árvore da vida”. Todas as versões que se fizeram antigas, dizem: “Árvore da vida”; somente a Vulgata Latina que traduziu Jerônimo e alguns manuscritos latinos dizem: “Livro da vida”; mas temos que escolher. Vamos escolher a tradução do Jerônimo que é apenas uma tradução tardia do século IV, ou vamos escolher os manuscritos antigos gregos, que o livro do Apocalipse se escreveu em grego, e todos dizem: “árvore da vida”? há outras traduções em espanhol que dizem: “Árvore da vida”, mas esta tradução Reina-valera apoiou o Apocalipse em um manuscrito tardio do século XV, o códice 1, que não era a não ser um só que usou Erasmo para traduzir o Apocalipse, e não completo; estes versos, inclusive, acrescentaram-se depois por Erasmo.

Então, por isso, pessoalmente, escolho a tradução “árvore da vida”; deixo que vocês façam sua própria decisão. Vamos parar aqui irmãos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário